IPEA: produção de mudas nativas é pequena no país, mas capacidade instalada pode dobrar produção

primeiro semestre 2014 067

Técnico federal coleta sementes de guanandi para produção de mudas no oeste de Tocantins

Saiu ontem pesquisa do Ipea que conseguiu catalogar 1.276 viveiros que produzem espécies florestais nativas no Brasil. A maioria está em São Paulo onde há 369. O Paraná vem em segundo no levantamento com 110. O Pará, na região Norte, tem 106. E Santa Catarina tem 88 viveiros. No Acre, Maranhão e Piauí não foram encontrados viveiros de nativas.

É privada a maior parte dos viveiros apurados pela pesquisa, 70,3% do total. Os viveiros públicos (a pesquisa não diferencia público de estatal) correspondem a 18,7%. Organizações não governamentais (ONGs), segundo o estudo, administram 6,1% dos viveiros encontrados.

Sobre a quantidade de empregos que geram, dá vergonha até de mencionar,  2.117 ao todo, sendo 352 deles temporários.

primeiro semestre 2014 059

Custo de produção vária de R$ 0,9 a R$12 por muda

O Ipea considera o mercado de espécies nativas no Brasil um gargalo para as políticas de reflorestamento. Dos viveiros localizados, apenas 22,7% têm produção exclusiva de mudas ou sementes nativas.

No caso das sementes, a produção é ainda pior, quase ninguém produz. No estado do Rio de Janeiro, há apenas três produtores, segundo o estudo.

Legislação – Os técnicos avaliam que a parca produção de sementes é porque a legislação emperra. Principalmente devido à IN Nº 56 do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA. “Em linhas gerais, a normativa traz exigências difíceis de serem cumpridas, muito em função de depender de uma infraestrutura que não existe, como acontece com a questão dos laboratórios”, diz o texto.

Porém, há exemplos de marcos regulatórios que podem estar incentivando a produção. Exemplo disso seria a Resolução SMA Nº 8 de 2008 da Secretaria de Meio Ambiente de São Paulo, que coloca diretrizes para projetos de restauração ecológica e determina que devem ser utilizadas, no mínimo, 80 espécies para os plantios.

Para os técnicos, “aparentemente essa determinação tem consequências indiretas no aumento do número de espécies produzidas nos viveiros de florestais nativas”. Talvez seja por causa disso que, em São Paulo, 72 viveiros declararam produzir mais de 80 espécies nativas florestais. O maior percentual do estudo.

30% dos viveiros não fazem identificação de sementes

30% dos viveiros não fazem identificação de sementes

A pesquisa conseguiu identificar que a coleta de sementes por parte dos viveiros é feita em áreas particulares e em florestas naturais. O estudo não especifica, mas, quando os produtores falam em florestas naturais, com certeza, se referem a unidades de conservação. Oxalá, parques nacionais e estaduais, de onde nada se tira, né, só fotografias…

mupas por regiao

Duas notícias são positivas. Ou menos ruins. A primeira é que os viveiros têm capacidade para produzir mais do ‘que o dobro da produção atual. 218 estabelecimentos informaram que produzem ao todo aproximadamente 57 milhões de mudas/ano.

E que a maior parte da capacidade instalada está justamente nos estados com mais de 50% dos passivos oriundos da nova Lei Florestal (Lei no 12.651/2012). Quais sejam, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia.

Outro dado curioso da pesquisa – que interessa mais ao consumidor do varejo – é que apenas 25% dos viveiros fazem checagem técnica das árvores usadas como matrizes (em baixo das quais o mateiro coleta as sementes). Essa checagem pode ser feita pelos ramos, comparando com imagens de livros de identificação, ou pelo envio do ramo da árvore matriz para um herbário.

Isso quer dizer que aquela semente ou muda que ganhamos no Dia da Árvore tem grande chance de não ser o que  tá indicado no saquinho.

Todo inverno, meu compadre espera ver florido um ipê que plantou há vinte anos. “O do vizinho fluora que é uma belezura”, comenta de cabeça baixa.

Para ver o estudo completo, aqui Diagnóstico da Produção de Mudas Florestais Nativas no Brasil

Anúncios

10 responses to this post.

  1. No Acre temos um dos maiores viveiros de mudas de espécies florestais nativas do Brasil! O Viveiro da Floresta! Mas não foi catalogado!!!

    Responder

  2. Posted by Sandra on 13/05/2015 at 20:56

    Nossa , vocês não catalogaram um dos maiores viveiros de árvores nativas do Brasil? O viveiro da floresta em Rio Branco – Acre.
    Que pesquisa é essa?

    Responder

    • Posted by Luiz on 13/05/2015 at 21:32

      Sandra, ñ sou do Ipea. Fiz só a matéria pra este humilde blog. Mas gostaria de fazer uma outra sobre esse viveiro que vc mencionou. Tem o contato deles?

      Responder

  3. Posted by Miriam Barbosa on 19/05/2015 at 14:02

    Boa tarde, Luiz. Vi a publicação. Infelizmente o estado do Acre com 10 viveiros cadastrados no Ministério da Agricultura foram deixados de lado.

    Responder

  4. Posted by Sandra on 20/05/2015 at 12:59

    Olha só! Qtos viveiros no Acre!
    Infelizmente, só o Ipea não sabe.Orgão que:”… o Ipea é reconhecido por “pensar o Brasil” e por funcionar como um organismo de planejamento, pesquisa e assessoria do Estado brasileiro, no dizer de seu presidente, Marcio Pochmann. O Instituto fornece suporte técnico e institucional às ações governamentais para a formulação e o acompanhamento de políticas públicas e programas de desenvolvimento…”. Complicado , não e?

    Responder

  5. […] Em maio, o Ipea soltou uma pesquisa que mostrava o tamanho do desafio. Veja aqui […]

    Responder

  6. Posted by RUI PESQUEIRA on 02/10/2015 at 00:37

    Boa noite sou colecionador de frutiferas e hortaliças não convencionais aqui no RJ e procuro pessoas que queiram trocar ou vender sementes e mudas da região norte .
    Tenho mudas e sementes das regioes amazonica,cerrado e mata atlantica
    contato: pesqueirarui6@gmail.com

    RUI PESQUEIRA

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: