Impactos dos cultos religiosos na paisagem natural*

Candomblé no Parna da Tijuca

Candomblé no Parna da Tijuca/RJ

Escrevi no começo do ano a respeito dos impactos que os cultos religiosos causam nas unidades de conservação.

Nessa época do ano são visíveis nas praias e margens de rios – principalmente nas comemorações de ano novo e no 2 de fevereiro, durante a festa de Iemanjá (ou Nossa Senhora dos Navegantes, no sul.)

impac oriental

Manifestação ligada às práticas orientais

Não sou contra as atividades, pelo contrário, pelo que tenho estudado, os culturos religiosos ligados à Natureza são ancestralmente ligados à conservação. Veja o post sobre isso aqui.

Essas manifestações promovem o uso das unidades e podem ser parceiras napreservação.

O pessoal do Parque Nacional da Tijuca, por se tratar de uma floresta urbana que sofre esses impactos cotidianamente,  se debruçou sobre o problema e tomou várias medidas. Sobre tudo um seminários para que os interessados defendessem seus pontos de vista e ouvissem opiniões diversas.

impac esoterico

Esoterismo

A discussão infelizmente está congelada por total inapetência da direção do ICMBio.

Mas na Rio+20, houve um encontro, onde um manifesto foi redigido, veja aqui.

Recentemente, a equipe me mandou umas fotos desses impactos na unidade. Sente só:

impac umbanda

Umbanda

 

Para o conceito de paisagem natural, tem um texto legal na Wikipedia, vai aqui

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: