A deputada com a foice na mão

dep Manuela D´Ávila vestida de dourado, com a foice e o martelo

Cara, deputada Manuela D´Ávila,

Li sua justificativa por ter votado contra as florestas, publicada no seu blog http://bit.ly/iEw8vs. É uma pena que alguém, que tenha sido apontada pela imprensa como liderança promissora, aposte no atraso, no arcaico.

Me Desculpe, mas o artigo tá ruim. Fiquei sem entender vários dos seus argumentos. Pelo que deu pra entender, sua discussão não é democrática, não, viu… Vc só defende o ponto de vista da conversão da floresta para outros usos.

O ponto de vista da floresta, gerando renda e prestando serviços ao planeta, não há uma linha abordando.

Mais da metade do seu artigo, fica defendendo liberdade de expressão, “ensinando” aos leitores o que seria democracia, debate, idéias.

Prefiria que ministrasse “suas aulas” numa época mais isenta, menos comprometedora.

Em nenhum dos 12 parágrafos do seu texto aparece a palavra “floresta” uma única vez . Veja lá: http://bit.ly/iEw8vs

Queimada para conversões de floresta em outros usos, dentro da Flona do Tapajós, Pará

Tampouco a palavra “mudanças climáticas”. E muito menos sobre o erro crasso de anistiar a quem desrespeitou a Lei.

Ato falho, camarada! Aliás, silenciar o que desagrada é velha prática dos regimes comunistas do passado e presente.

Falando em silenciar, quando vc acusa a gente de  “um puro desconhecimento de um relatório”, só que isso aconteceu porque Aldo Rebelo escondeu do Plenário, na maior cara-de-pau, a versão que tinha sido discutida na Casa Civil.

Quem defendia o texto, naquele momento, não sabia nem do que tava falando. Era inocente útil. (A não ser que fizesse por conviniencias, outras…)

Atitude nenhum um pouco parte da democracia, que vc divagou no seu blog dizendo que defende tanto.

Também no caso da anistia aos desmatadores, pelo menos no texto que vc postou no blog, o silêncio conveniente foi a melhor saída.

Não sei o que vc quer dizer com “ser santuarista”.  Alías, santo é o que mais falta nesse país, né. Mas da próxima tente se explicar melhor.

No texto, é categórica afirmando que o novo Código não desmata. Ok, sua má vontade para com as florestas é clara! Mas pra qualificar o debate tem de apresetnar dados científicos.

Os “santuaristas” – como vc (des) qualifica os adversários – têm democraticamente apresentado dados comprovados. Estude esse artigo do prof. Gerd Sparovek (USP) http://yfrog.com/h6yrkyij, vale a pena!

Por fim desconheço qualquer conceito aceitável por trás do termo “guerra ambiental”.

Repudio esse termo!

Ambientalistas não fazer guerras. É só observar a História.

Quanto a comunistas e os tiranos que muitas vezes eles levaram ao poder; esses, sim, fizeram e, se deixar, continuarão fazendo muitas e muitas guerras!

queimada para conversão de floresta em outros usos, dentro da Flona Tapajós, no Pará

 

Página eletrônica da deputada Manuela D´Ávila: http://www.manuela.org.br/

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Posted by daniel on 31/05/2011 at 11:32

    Parece que o pessoal vai pra Brasilia e, ou se corrompe ou emburrece!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: